09 abril 2012

Ve.me.dar Amor

A vontade que bate sempre naquelas horas em que o sol alcança determinado ângulo que lembra teu sorriso, essa vontade de ver teus olhos fechando-se ao formar aquele sorriso que é único pra cada um, o abraço de lado, com tua cabeça no meu ombro e assim o peso do mundo se esvai. E assim eu tenho paz. Só assim eu tenho paz.
A estrela cadente corta o céu, nossos dedos, olhos e corações voltados a ela e meu único desejo é sempre que aquele momento se repetisse tantas vezes quanto fosse possível. Podia ser impressão ou não, mas ali, naquelas madrugadas frias, nossos corações tinham um som só. E o só não existia entre a gente.
Agora eu fico aqui, debaixo dessa árvore sozinha. Lembrando do teu sorriso, dos teus olhos que agora devem estar marejados, tão cheios de lágrimas quanto os meus, e seu nariz deve estar com a ponta vermelha e então um sorriso tímido vai aparecer. E vem um vento, bem calmo, levanta a poeira e o sol lança aquela luz única, meio alaranjada, meio amarelada, meio avermelhada, meio Natascya. É uma luz, que esquenta, que envolve e que me tem feito falta.
Vem.
       .e
         .dar
               AMOR.


3 comentários:

Natascya disse...

vou ter que voltar pra comentar de novo quando esse mar parar de sair dos meus olhos, vida.

Rafael disse...

que fofo. *0*

Puma Azul disse...

"Espera...
Falta só um pouco mais"...

Eu digo isso pro meu anjo todos os dias, mas a saudade é tão grande, tão sem jeito, que eu preciso dizer um pouco mais, pra mim.

Bjs,
depois, a gente vai rir e comemorar!!!